EnglishEspañolMagyarPortuguês Português
Bratislava com guia em português

Bratislava é a capital e principal cidade da Eslováquia, situada no sudoeste do país, junto da fronteira com a Áustria e da fronteira com a Hungria, tornando-se assim, na única capital europeia situada na fronteira do seu país com outros dois. A cidade é também cortada pelo rio Danúbio em seu curso. Com 427 mil habitantes, é a maior cidade do país. Os Cárpatos, uma das notórias cordilheiras europeias, começam no território da cidade (Malé Karpaty, «Pequenos Cárpatos»). Sede da presidência, do parlamento e do governo eslovacos, Bratislava conta ainda com universidades, museus, teatros e toda infra estrutura comum às grandes cidades no que tange a vida política, cultural e social do ocidente.

Bratislava, como foi rebatizada em 6 de março de 1919, tem sido conhecida por muitos nomes em diferentes línguas ao longo de sua história. Seu primeiro nome registrado nos Annales Iuvavenses (ou Anais de Salzburgo) do século X, foi Brezalauspurc (literalmente: Castelo de Braslav). Importantes nomes alternativos são: alemão: Pressburg ou Preßburg [ˈpʁɛsbʊɐk] (atualmente ainda usado em países de língua alemã principalmente na Áustria, apenas raramente na Alemanha), húngaro: Pozsony (ainda hoje utilizado em húngaro), antigo nome eslovaco: Prešporok.

O primeiro assentamento permanente conhecido da região começou com a Cultura da Cerâmica Linear, cerca de 5000 a.C., no Neolítico. Por volta de 200 a.C., a tribo celta dos boios fundou o primeiro assentamento significativo uma cidade fortificada ou ópido) e também estabeleceu uma fábrica que produzia moedas conhecidas como biatec.

A área caiu sob a influência dos Romanos a partir do século I até século IV e fazia parte da Limas Romanus, um sistema de defesa das fronteiras. Os romanos introduziram a viticultura na área, iniciando uma tradição de produção de vinho, que sobrevive até hoje.

Os eslavos chegaram entre os século V e VI, durante o período de migração. Em resposta aos ataques dos avaros, as tribos eslavas locais rebelaram-se e estabeleceram o império de Samo da Boêmia (623��"658), a primeira entidade política eslava conhecida. No século IX, os castelos de Bratislava (Brezalauspurc) e Devín (Dowina) eram importantes centros dos estado eslavos do Principado de Nitra e da Grande Morava. Por outro lado, a identificação dos dois castelos como fortalezas construídas na Grande Morava tem sido posta em debate, com base em argumentos linguísticos e devido à ausência de provas arqueológicas consistentes. A primeira referência escrita a um assentamento chamado "Brezalauspurc" data de 907 e está relacionado com uma batalha durante a qual o exército da Baviera foi derrotado pelos húngaros de etnia magiar e que está ligada à queda da Grande Morava sob os ataques húngaros. Todavia, o local exato da batalha é até hoje desconhecido. Segundo algumas interpretações seria a oeste do lago Balaton.

No século X, o território de Pressburg tornou-se parte da Hungria (chamada Reino da Hungria a partir do ano 1000) e tornou-se um centro administrativo e económico fundamental na fronteira do reino. Essa posição estratégica fez com que a cidade se tornasse alvo de frequentes ataques e batalhas, mas também trouxe-lhe desenvolvimento económico e grande importância política. Pressburg foi concedida a primeira cidade conhecida privilégios em 1291 pelo húngaro André III, e foi declarada uma cidade livre real em 1405 pelo rei Sigismundo de Luxemburgo, que deu o direito à cidade de utilizar o seu próprio brasão de armas em 1436.

O Reino da Hungria foi derrotada pelo Império Otomano na Batalha de Mohács em 1526. Posteriormente, os Turcos sitiaram Pressburg, danificado-a, mas não a conseguindo conquistar. Devido aos avanços otomanos em território húngaro, a cidade foi designada a nova capital da Hungria em 1536, tornando-se parte do Monarquia de Habsburgo e que marca o início de uma nova era. A localidade se tornou uma cidade bem como a sede da coroação dos reis, arcebispos (1543), da nobreza e de todas as principais organizações e edifícios governamentais. 

Entre 1536 e 1830, onze reis e rainhas foram coroados na Catedral de São Martinho. No entanto, o século XVII foi marcado por revoltas anti-Habsburgo, guerra com os turcos, inundações, pragas e outras catástrofes. A Reforma chegou na segunda metade do século XVI e encontrou adeptos principalmente na classe urbana. Como resultado das frequentes insurreições contra o catolicismo Habsburgo, os subúrbios foram devastados. A cidade e o castelo foram conquistados por diversas vezes pelos insurgentes, depois reconquistados pelas tropas imperiais. Este período de revoltas culminou em 1711 com a assinatura da Paz de Szatmár.

Pressburg floresceu durante o século XVIII. No reinado de Maria Teresa da Áustria, tornou-se o maior e mais importante centro no território das atuais Eslováquia e Hungria. A população triplicou; foram edificados muitos novos palácios, mosteiros, mansões, e as ruas foram construídas, transformando a cidade no centro da vida social e cultural da região. No entanto, a cidade começou a perder a sua importância sob o reinado do filho de Maria Teresa José II. especialmente quando a jóias da coroa foram movidas para Viena em 1783, em uma tentativa de fortalecer a união entre a Áustria e a Hungria. Muitos organismos centrais posteriormente foram transferido para Buda, seguidos por um grande segmento da nobreza. Os primeiros jornais em húngaro e eslovaco foram publicados aqui, respetivamente o Magyar hírmondó em 1780, e o Presspurske Nowinyem 1783.


Contato

Ellenőrző kód :